Juiz pisa na bola na hora H

Pelé jogou em 1973

Pelé jogou em 1973

Parece mentira. Mas os 116 mil torcedores que foram ao Morumbi assistir à decisão do Campeonato Paulista de 1973 não esquecem a derrapada. Santos e Portuguesa de Desportos estavam na final. E pela primeira vez o campeonato seria decidido nos pênaltis, depois do empate sem gols no tempo normal.

O juiz era Armando Marques, a estrela brasileira do apito. E ele estava achando estranho apitar uma decisão daquele jeito. Mas o Santos acertou duas das três primeiras cobranças. A Portuguesa, hoje Lusa, errou as três.

Teoricamente, o campeonato estava decidido para o Santos. Para a matemática, não. Se o Santos perdesse os que restavam e a Portuguesa fizesse todos, a partida estaria empatada e deveriam continuar as cobranças.

Mas algum neurônio de Armando Marques vacilou na hora H e ele encerrou a partida. No meio da zorra do final da partida, entre comemoração e protestos, o técnico Oto Glória da Portuguesa, que não estava com nenhum neurônio adormecido, mandou o time para o vestiário e que ninguém tomasse banho. A ordem era pegar a roupa e rua.

Quando Armando Marques foi alertado para a mancada, pediu que fossem chamar os jogadores da Lusa para dar fim ao jogo. Mas no vestiário da Portuguesa não tinha mais ninguém. Foi o recorde de tempo para escapulir do vestiário em todo o campeonato.

Resultado: o título paulista daquele ano foi dividido ao meio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: