Feiticeiros apontam campeão da Copa de 70

Pelé

Pelé

Pouco antes da Copa de 1970, no México, um computador inglês, de fraque e cartola, colocou seus chips pra chacoalhar e sentenciou: vai dar Inglaterra, logicamente. Enquanto isso, em Lima, no Peru, um congresso de feiticeiros de todas as correntes pôs também em pauta a Copa do Mundo. Depois de muito suspense, os babalaôs declararam ao mundo a conclusão dos búzios: vai dar Brasil na cabeça. E pra não ficar mal com os anfitriões do congresso, classificaram o Peru em segundo lugar. A Inglaterra não entrou nem entre os quatro primeiros. 

Os ingleses, campeões em 66, continuavam cantando de galo. Num amistoso contra a seleção brasileira no Maracanã, em que o Brasil ganhou por 2 a 1, o técnico Alf Ransey começou a guerra que seria decidida meses depois no México. Depois do jogo, em coletiva com jornalistas ingleses, entrou na canela: “Podemos ganhar deles quando quisermos”.

O maior problema do Brasil estava em como encaixar Tostão na equipe. Além de um deslocamento na retina, ele jogava no Cruzeiro na mesma posição que Pelé, no Santos. Para jogar enfiado na defesa adversária, havia Dario e Roberto Miranda. Mas o grupo e Zagalo não estavam muito satisfeitos com as opções. Decidiu-se então fazer de Tostão um centroavante, o que deu certo. E como deu certo!

Os ingleses, que estavam no grupo do Brasil, chegaram ao México com o nariz na lua. O Brasil ficou na sua, esperando a bola rolar. No Brasil de 70 os torcedores grudaram a cara na tevê. Pela primeira vez a Copa do Mundo seria transmitida ao vivo pra todos os países.

No primeiro jogo, o Brasil mostrou a que veio. Meteu 4 a 1 na Checoslovaquia. Agora era o técnico Tcheco, Marko, de saco cheio com a goleada, que vinha cutucar os nervos dos brasileiros, fazendo uma previsão para o jogo seguinte: “Os ingleses vão vencer com facilidade”. Marko se unia assim ao inglês Alf Ransey e ao computador encartolado de sua Majestade.

A partida Brasil e Inglaterra ficou conhecida como a decisão da Copa. O primeiro tempo foi supercauteloso. No segundo tempo, Tostão fez uma jogada incrível e tocou para Pelé, que tocou pra Jairzinho, que fuzilou Banks. O 1 a 0 se manteve até o fim, com o Brasil dando um show de bola. .

Não que o resto da Copa não tenha sido importante. Mas aquele nocaute na Inglaterra tinha sido fundamental para dar moral à equipe brasileira. Passamos pela Romênia, Peru, Uruguai e fomos ver o que a Itália tinha pra mostrar na decisão.

Em mais uma partida perfeita, a seleção enfiou 4 a 1 nos italianos. A torcida brasileira, de olho fincado na televisão, só esperou o juiz alemão Rudy Glockner soar o apito pra sair farreando pelas ruas. Dizem que muitos feiticeiros do congresso de Lima ganharam uma grana preta com o resultado. E até hoje tem inglês procurando o vírus que se meteu no computador da rainha da Inglaterra. No jogo das previsões, os búzios bateram os chips.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: