Ronaldo encosta firme na Amarelinha

Ronaldo

Ronaldo

A trajetória de Ronaldo no Corinthians chacoalhou o travesseiro dos homens da CBF. Ninguém mais dorme. Ronaldo já tinha anunciado do início do ano, antes de pegar embalo, que sonhava em vestir novamente a camisa da seleção brasileira. Agora o sonho chega cada vez mais perto da realidade.

O que se diz nos bastidores é que o teste final será a performance do atacante no Brasileiro, como divulgou o jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira. Mas a final do Paulista contra o Santos pode antecipar o desfecho da história.

Independente do que fará o artilheiro do Paulista em campo na partida final, dirigentes do futebol brasileiro já batem boca com Dunga, diz o jornal. Walter Feldman, secretário municipal de esporte, ao discursar no Fórum da Copa-14, foi na canela do técnico da seleção brasileira e o chamou de “emburrecedor” do futebol nacional. Mais: dizem que o sossego de Dunga só virá quando o Fenômeno passar a dividir os holofotes com o treinador. Só assim o travesseiro do técnico iria parar de tremer.
 
E a bola rola.

Ronaldo corre atrás da Amarelinha

20090413125727-310x254corteA imprensa mundial escancara os olhos para o futebol de Ronaldo depois dos 3 a 1 do Corinthians contra o Santos, em que o centroavante corintiano fez dois gols e chegou próximo ao título do Campeonato Paulista .

Os leitores dos jornais europeus também enviaram mensagens para os veículos pedindo a convocação de Ronaldo para a seleção brasileira.

Sobre a possibilidade de Ronaldo Fenômeno voltar a vestir a camisa amarela, ele mesmo já tinha manifestado a intenção de que isso acontecesse para vingar mais uma vez sua mania de dar a volta por cima.

E Dunga já pensou nisso também mais de uma vez, não se sabe de que forma. E a CBF também pensou, assim como toda a equipe brasileira. E Lula, o presidente da república corintiano, também deve ter pensado. Ronaldo está na cabeça.

O brilho do quase ex-gordo

Ronaldo faz 2 contra o Santos

Ronaldo faz 2 contra o Santos

Teve momentos do clássico Santos e Corinthians neste domingo em que o torcedor se perguntou: “Cadê o homem”? O torcedor estava procurando em campo o centroavante Ronaldo, que pegava na bola de vez em quando..

Mas aí ele apareceu pra valer. Fez dois dos três gols da vitória do Corinthians por 3 a 1 na Vila Belmiro. Chegou a 8 gols em 10 jogos pelo Timão e é artilheiro da equipe ao lado de Chicão, que fez o outro gol no clássico. A média e de 0,8 por partida.

Por isso é que Ronaldo está demorando para emagrecer. Ele tem trabalhado pouco. Foram 3 chutes e dois gols. Quando a bola chega, ele marca. Mas o quase ex-gordo chega lá. O Corinthians está perto de ser o campeão paulista de 2009.

As bolas ficam douradas no Rio

Bola 1900

Bola 1900

Bola Dourada

Bola Dourada

Os jogadores de futebol do início do século passado, quando as bolas rolavam com uma bexiga de boi na “barriga”, não iriam acreditar na novidade apresentada pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro 100 anos depois: os gomos da bola ficaram dourados.

O espetáculo do futebol ganha cores a toda hora depois que a televisão entrou em cena: camisas, calções, meias, chuteiras, apitos e cartões dos juízes. Mas a bola, peça fundamental do show, tinha lá seus cuidados com o exibicionismo.

Mas a discrição foi para o brejo no Estadual do Rio de Janeiro. Inspirada em grandes competições internacionais, a federação estadual mudou a cor e o desenho da bola para a final da competição, que será disputada entre Flamengo e Botafogo nos dois próximos domingos.

Os gomos pretos serão substituídos por gomos dourados. E a bola vai ficar parecida com uma de vôlei. A intenção é dar um clima especial para a grande decisão. Só resta saber se os atletas vão ter a mesma gana para chutar a bola dourada como faziam nas de antigamente.

Arshavin faz 4 no empate entre Liverpool e Arsenal

Arshavin faz 4 no empate entre Liverpool e Arsenal
O empate de 4 a 4 nesta terça-feira contra o Arsenal foi um castigo para o Liverpool. Mas o russo Arshavin saiu com a bola cheia ao estufar 4 vezes a rede do Liverpool no estádio Anfield e fez o Manchester United ganhar distância na liderança do campeonato inglês.

O Liverpool foi melhor durante toda a partida, mas deixou que o atacante do Arsenal fosse o nome do jogo. O time do brasileiro Marco Aurélio viu assim suas chances de conquistar o título ficarem minúsculas.

O Liverpool chega aos 71 pontos, empatando com o Manchester na primeira colocação. Mas o time do argentino Tevez tem dois jogos a menos e enfrenta amanhã o Portsmouth.  O Arsenal está em 4° lugar com 62 pontos.

Arshavin fez o primeiro para o Arsenal aos 36 minutos. No começo do segundo tempo, o espanhol Fernando Torres empatou. Sete minutos depois, a equipe da casa virou o jogo com Benayoun. Aos 22min, mais uma vez o goleador do Arsenal entrou em cena e deixou tudo igual. O homem do dia voltou a marcar 3 minutos mais tarde para desespero do goleiro Reyna. Mas Torres não deu descanso para a bola e empatou o jogo.

Aos 45min, parecia que estava tudo terminado. Mas em um contra-ataque do Arsenal, quem apareceu? Ele mesmo: o russo fez seu quarto gol. Acabou? Benayoun não pensava assim e, aos 48min, marcou o quarto gol do Liverpool. Ufa! Terminou? Sim, desta vez a bola pediu trégua.

Dedos ilustram caminhada corintiana

 

Ronaldo

Ronaldo

Os dois jogos entre Corinthians e São Paulo que colocaram o time do Parque São Jorge na decisão do Paulista contra o Santos foram marcados por dedos e palavras. Os dois primeiros dedos foram de Cristian, na primeira vitória do Corinthians, em que ele fez o gol da vitória por 2 a 1 no finalzinho do jogo e mostrou os dedos médios para a torcida são-paulina. Bronca geral.

Foi o gancho para que Leco, vice de futebol do São Paulo, partisse para cima do adversário e chamasse Ronaldo de ex-jogador. E o Fenômeno esperou o jogo de ontem para brilhar e meter o dedo na conversa.

Depois de dar o passe que definiu o primeiro gol e fazer o segundo, Ronaldo, com os braços em cruz, levantou os dedos indicadores para zombar do cartola são-paulino e fugir do gesto ofensivo do dedo médio.Leco teve então que engolir as palavras chutadas ao atacante corintiano.

E Ronaldo segue com o propósito de cutucar a cabeça de Dunga e voltar a vestir a Amarelinha. O quase ex-gordo não deixa a bola cair.

Chute no ar. E o Botafogo vai para o beleléo

Botafogo e Americano

Botafogo e Americano

O Americano já se preparava para fazer a festa no jogo do Engenhão contra o Botafogo na noite desta quinta-feira. O resultado de 1 a 1 garantia ao time de Campos seguir em frente na Copa do Brasil. Mas Maicosuel, o 10 do Botafogo, roubou uma bola da defesa adversária aos 46 minutos do segundo tempo, ziguezagueou e bateu. Foi a glória: 2 a 1 para o Bota. Agora a decisão seria na disputa de pênaltis.

Não tem praga maior, pensaram os jogadores do Americano. Tomar um gol no apagar das luzes era como bater na porta do inferno.

O time sorteado para dar a largada nos pênaltis foi o Botafogo. Os jogadores do Americano levantaram a cabeça e viram o diabo: Maicosuel.

Jefferson, o goleiro, conversou com suas luvas: “Lá vem o desgraçado”. E se ajeitou entre as traves como que para receber o tiro de morte. Afinal, se o cara meteu uma bomba no final do jogo do meio da rua e ele nem viu direito como que ela entrou, o que falar do pênalti.

Maicosuel, o herói do jogo, olhou o goleiro adversário com desdém. “Pega, filho”, comentou com a bola depois de prepará-la na marca da cal.

O botafoguense partiu para a bola e chutou. Jefferson foi para o lado esquerdo, mas não viu bola nenhuma, para lado nenhum. Maicosuel, o desgraçado, havia lhe enganado e chutara o ar. Não tinha mais o que fazer. O gol estava escancarado.

Como um pêndulo, a perna do botafoguense voltou para enterrar o defunto. E buscou o lado direito. A bola veio mansa, como que para torturar o goleiro pelas entranhas.

O engano dessa história foi imaginar que a bola estava pouco ligando para o seu final. E ela foi bater, “distraidamente”, com a cara na trave.

Dali para a frente, os jogadores esqueceram a firula. E todas as bolas balançaram a rede.

O Americano agora aguarda seu adversário pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, que sairá do confronto Ponte Preta x Figueirense. Ao Botafogo resta chorar até que venha a decisão da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Estadual, no domingo, contra o Flamengo.