Zagueiros dormem no Maranhão

200px-Teamgeist_Ball_World_Cup_2006
Foi um recorde histórico para entrar no livro das façanhas do futebol: nove gols em dez minutos, quase um gol por minuto. E o Viana bateu o Chapadinha por 11 a 0.

O Campeonato Maranhão estava uma festa naquela rodada da Série B para decidir quem iria para a primeira decisão. Além de Viana e Chapadinha, jogavam na mesma hora Moto Clube e Santa Quitéria. A disputa pelo acesso estava entre Viana e Moto Clube, empatados em número de pontos.

O Moto Clube teve um aliado na partida: o juiz. Ele estava afiado no apito e marcou quatro pênaltis para o Moto Clube, três deles nos últimos sete minutos de partida, outro recorde para ganhar letras garrafais no livro de recorde.

Enquanto os jogos seguiam seus momentos finais, um radinho avisou ao pessoal do Chapadinha o que estava acontecendo no outro jogo. E os jogadores resolveram dar mole para a turma do Viana, já que a decisão ficaria pelo saldo de gols. Os recordes foram então se sucedendo nos minutos finais das partidas.

Desfecho: Moto Clube 5 x 1 Santa Quitéria e Viana 11 X 0 Chapadinha. Viana foi para a Série A do Campeonato Maranhense, numa rodada incrível, com a marca de 17 gols em duas partidas.

Toninho, zagueiro do Chapadinha, admitiu que, quando soube da armação da outra partida, resolveu partir para uma armação maior. E combinou com sua defesa que o negócio era dormir. Só acordaram com a festa do Viana pelo 11° gol.

Anúncios

Rafael toma frango e pega pênalti

Rafael pega pênalti contra o Uruguai

Rafael pega pênalti contra o Uruguai

 O goleiro da seleção brasileira Rafael, que disputa o Mundial sub-20 no Egito, deu a volta por cima. Depois de tomar um frango no último jogo contra a Austrália vencido pelo Brasil por 3 a 1, ele defendeu um pênalti no final do jogo contra o Uruguai, garantindo a vitória brasileira por 3 a 1 – gols do Brasil de Alan Kardec e Alex Teixeira (2),  e do Uruguai de Urretaviskaya. Todos os gols aconteceram no primeiro tempo.

O Brasil joga agora contra a Alemanha no sábado, pelas quartas-de-final. O Brasil se despede da cidade praiana de Port Said, onde ficou durante todo o torneio. O time viaja amanhã para o Cairo, onde seguirá até se despedir do Mundial.