O argentino catador de bola

O argentino Bernardo José Gandulla chegou ao Rio de Janeiro para jogar no Vasco, em 1939. Mas sem deter o passe e com uma  legislação ainda capenga sobre os negócios internacionais envolvendo jogadores de futebol, a transferência de Gandulla ficou enroscada na velha burocracia. A venda se complicou a ponto de exigir a interferência de Jules Rimet, presidente da FIFA.
Encostado no Vasco, Gandulla mostrou uma mania estranha, a de buscar a bola fora de campo, mesmo quando a reposição era do adversário. Houve quem entendesse o fato como um gesto nobre, o que teria feito a torcida passar a chamar de gandula os garotos que apanhavam as bolas em campos de futebol. Gandulla teve de voltar para a Argentina, onde voltou a jogar futebol com sucesso, mas seu nome ficou para sempre nos dicionários brasileiros.

Anúncios